Arquivo da categoria: psicopatas

Gerenciamento de crise

Sou jornalista e trabalho em um órgão público. Portanto, eu e a equipe de comunicação com que trabalho estamos acostumados a lidar com crises. Mas, quando a crise é aqui em casa, entre os felinos, eu não sei, não quero e não faço a mínima ideia de como administrar o caos.

É uma longa história! No começo da semana, quando o zé chegou em casa na hora do almoço não encontrou o chico. Me ligou:

– Amor, não encontro o Chico em lugar nenhum, chacoalhei o potinho de petiscos e ele não aparece. Ele estava em casa, quando vc fechou a porta pela manhã?

– (Respiro tentando me controlar, revejo a cena da manhã e tenho certeza de que sim, ele estava lá). Amor, claro que estava, já viu atrás da poltrona?

Zé desliga, eu penso se volto a trabalhar ou se corro pra casa aos prantos (sim, eu sou dramática!). Pondero, sou uma mulher adulta e o Chico é “só” um gato, não posso deixar de trabalhar pq meu “só um gato” resolveu sumir (eu não acredito nessa ponderação, não é só um gato, é o meu piquitinho preto mais lindo do mundo, que depende de mim, que nunca pisou na rua, indefeso etc. etc).

Zé liga minutos depois e explica:

– Encontrei o Chico escondido atrás da poltrona, enrolado em uma sacola plástica, muito assustado e aparentemente com dor…

Me digam, como passa uma tarde de trabalho imaginando o que, diabos, aconteceu com o Chico, que passou o resto da tarde desconfiadíssimo, arrepiando pra Alice e fugindo do Zé… Cheguei no fim da tarde, levamos à veterinária, ela constatou a dor, deu uma injeção de antiinflamatório, ele voltou pra casa, Alice, uma linda, sentiu o cheiro estranho, mas deu umas lambidinhas nele e boa.

Ele está melhor, mas ainda dolorido. Essa é a primeira crise.

Alice anda coçaninho a orelha, pendendo a cabecinha, sinal de otite, claro. Levamos a bela pra veterinária. Realmente, ouvido inflamado. Pq? Pq, provavelmente, senhor Chico anda lambendo demais a orelha dela e a deixando úmida. A assistente da veterinária (que pegou uns cem bichos naquele dia) alisou a Alice até cansar.

Chegamos em casa e o que acontece? Chico acredita que trocamos Alice por qualquer outra siamesa gordinha que passava pela rua. Cuspiu, silvou, arrepiou, bateu. Alice, meu Deus, que delícia de gata, ficava arrulhando perto, correndo, chamando pra brincar, mostrando a barriga.

Não sei, gente, não consigo lidar com brigas entre eles! Tenho vontade de chorar! É assim mesmo?

Ele esqueceu da birra e começou a se aproximar dela, mas quando chegava perto sentia o cheiro da “bendita” assistente, paralisava e voltava atrás.

Peguei a mantinha deles, esfreguei na Alice até ela começar a balançar o rabo com vontade de me matar e fui tomar banho. Quando voltei pra sala, encontrei a bandeira branca hasteada. Mas, óh, não sirvo pra gerenciar crise de gato, não…

Que foi? Pra que o drama? Vc não sabe que eu sou irresistível??

Que foi? Pra que o drama? Vc não sabe que eu sou irresistível??

 

“Surigata”

A Alice está apaixonada por um programa chamado “No Reino dos Suricatos”. Só a gente colocar no Animal Planet e estar passando esse programa, ela senta em frente à TV e acompanha cada movimento dos bichinhos na maior empolgação e atenção!

Uau, que programa interessante!!

Uau, que programa interessante!!

Será que tem as cenas dos próximos capítulos?? Me identifiquei tanto com a mocinha sofrida do clã da Flower...

Será que tem as cenas dos próximos capítulos?? Me identifiquei tanto com a mocinha sofrida do clã da Flower…

Aliás, Alice está quase 100% de volta do autismo pós-Chico. Voltou a conversar com a gente, arrisca pedir um carinho e eu juro que já senti uns ronronados!! Sem contar que voltou a brincar de atacar ratinhos amarrados em barbantes. A querida que nos conquistou está regressando! Oh, bichos ressentidos esses gatos: mais de oito meses de mágoa!

 

Grandes felinos…

… em miniatura!

Sou doida por documentários de grandes felinos. Conviver com Alice e Chico é mais ou menos como vê-los de pertinho. Só que em ctrl+shift+menos. Bem menos!

Com vcs, nossa perigosíssima onça parda:

eu te desprezo, onça parda...

eu te desprezo, onça parda…

E agora, segurem-se nas suas cadeiras pq eu apresento a vcs, nossa temível pantera negra:

 

Não sei, mas acho que esse grandão aí do lado toma bombas.. To mto mais esbelto e saudável!

Não sei, mas acho que esse grandão aí do lado usa bombas… To mto mais esbelto e saudável!

p.s.: ai, sabe quando os leões, tigres a afins caçam e ficam arfando de boca aberta? O Chico tem um brinquedo que é uma pena pendurada num barbante e quando ele “caça” esse passarinho artificial, arfa igualzinho uma panterinha. Eu tenho vontade de apertar tanto…

Monstrinho

Não se enganem! Esse gatinho fofo dormindo placidamente nas estrelas de santo não tem nada!! Compramos um saco de ração de 7,5 quilos pra economizar. Embalagem lacradérrima, já que estávamos esperando acabar o restinho da anterior. Assim, conservávamos a qualidade da ração por mais tempo. Nunca imaginei que, com ração disponível nos potinhos (detalhe: da mesmíssima marca, mesmíssimo sabor), esse gatuno morderia o MEIO do saco de ração embalada à vácuo e fizesse um furo. A Gorda, ficava embaixo pegando as que caiam. Fiquei brava, bati de leve no focinho, falei grosso e ignorei por longos cinco minutos. Até ele vir ronronando e rolando no chão acompanhando o lado para onde eu passava…

Catjuana

Um pouquinho antes de a Alice chegar em casa, o Zé foi ao pet shop comprar o “enxoval” da menina e chegou com uma caixa de papelão metida à besta (custando horrores) que prometia o milagre da satisfação total dos felinos, o Scratch Lounge. Só depois descobrimos que a caixinha era tão de papelão quanto qualquer outra e o maior segredo dela era vir com um saquinho potente de catnip, que deixava a Alice doidinha da silva.

O tempo passou e o Scratch Lounge ficou jogado às traças. Sempre que dava a gente comprava catnip, mas 1 grama da erva seca custa mais de R$ 10 por aqui, um “arbsurdo”. Então compramos sementes da erva do gato! A primeira leva brotou, eu achei que as mudinhas precisavam de sol e nada melhor do que o sol do meio dia. Secaram, óbvio! Hahahahaha… A segunda leva demorou a emplacar, mas agora está uma belezinha! Nossa esperança é que ela dê flores e sementes pra posteridade!

Is this love?

Is this love?

Don´t worry, be happy!

Don´t worry, be happy!

Em poucas quantidades, ainda compramos a erva seca. O Chico fica simplesmente alucinado! A Alice já não liga tanto pra ervinha seca mais. Mas ama apaixonadamente comer as folhas. Como a plantinha ainda está se desenvolvendo, divido uma folha entre os dois, não todos os dias.

Maresia, sente a mare-siia, maresiaaaa, uhhuhhhuuu

Maresia, sente a mare-siia, maresiaaaa, uhhuhhhuuu

O resultado é quase sempre (99% das vezes) esse: Chico come sua parte e pula no pescoço da Alice, ela revida e começa uma luta bêbada! Nessas horas o Scratch Lounge volta a ser usado!

Peace and love!

Peace and love!

Pros que nunca ouviram falar (o que eu duvido já que todos somos gateiros de carteirinha), o catnip, ou erva do gato, é um parente do hortelã (tem até um cheirinho meio parecido quando planta fresca). Como ela repele insetos que tentam se alimentar dela, já foi usada como repelente, mas também tem propriedades medicinais, por isso pode ser usada como chá cicatrizante e antiácido. Não faz mal pros gatinhos, nem vicia. Pelo contrário é muito indicada pros mais preguiçosos, como estimulante. Aqui em casa é diversão garantida pros dois. (Confesso: quando percebo que a Alice-autista está louca pra brincar e o Chico nem liga pra ela, eu coloco um pouquinho de catnip no Scratch Lounge pra ele enlouquecer e ceder à minha Gorda!)

Pra quem se interessar, eu comprei as sementes pela internet, no Mercado Livre, Fsevero Vendas. Foi rápido e muito competente. O email do vendedor é fsevero@gmail.com

Festa!

Eles amam brincar entre eles, mas quando resolvem usar os humanos pra brincar é uma delícia!! E a gente se diverte demais! Alice, se esconde atrás de paredes e móveis pra atacar uma penona, daquelas de fantasia. E, classicamente, pupila dilatação máxima!

óh Chico, uma pena!!!

óh Chico, uma pena!!!

Ai que brincadeira chata ficar olhando concentrado pra essa pena sem graça. Vou embora...

Ai que brincadeira chata ficar olhando concentrado pra essa pena sem graça. Vou embora…

1, 2, 3... Atacaaaar!!!!

1, 2, 3… Atacaaaar!!!!

E o Chico foi arrumar um jeito de se divertir tb! Virou a caixa e conseguiu ficar quietinho dentro dela. Até que passasse alguém, daí a caixa criava patinhas ferozes que atacavam a vítima desprevenida! O mais engraçado é que ele aprendeu a fazer isso sozinho! A gente tirava a caixa de cima dele, ele dava um jeito de se enfiar lá de novo! Choramos de rir da loucura dele!

Surpresa!!!

Surpresa!!!

Olha, uma caixa com patinhas!

Olha, uma caixa com patinhas!